ANÁPOLIS GOIÁS
VIGÍLIA FRANCISCANA
Atualizado em 06/02/2024 - 18:29
As provas do concurso serão aplicadas para todos os candidatos no dia 5 de maio de 2024. Imagem Ilustrativa (Foto: Reprodução / Freepik)

Terminam na próxima sexta-feira (9) as inscrições para o Concurso Público Nacional Unificado (CPNU). Ao todo, são oferecidas 6,6 mil vagas para 21 órgãos federais. Os candidatos devem possuir cadastro no Gov.br e se cadastrar no site da Fundação Cesgranrio.

Serão 5.948 vagas de nível superior e 692 de nível médio. As taxas são de  R$ 60 (nível médio) e R$ 90 (nível superior). São isentos do pagamento os inscritos no CadÚnico, doadores de medula óssea e bolsistas e ex-bolsistas do ProUni ou Fies que já tenham solicitado a isenção. É permitida apenas uma inscrição por CPF.

20% das vagas são reservadas para pessoas negras, 5% para pessoas com deficiência e 30% para indígenas nos cargos para a Funai.

Em nota divulgada pela pasta, a secretária adjunta de Gestão de Pessoas, Regina Camargos, adiantou que a metodologia a ser adotada no concurso é inovadora, e que as provas serão aplicadas em 220 cidades de todo o país por meio de parceria com o Cesgranrio.

Prova

As provas serão aplicadas para todos os candidatos no dia 5 de maio de 2024. O exame será dividido em dois períodos:

Nível superior

• Manhã (2h30 de duração): provas objetivas de conhecimentos gerais (20 questões) e prova discursiva de conhecimento específico do bloco;

• Tarde (2h30 de duração): provas objetivas de conhecimentos específicos (50 questões);

Nível médio

• Manhã (2h30 de duração): provas objetivas (20 questões) + redação;

• Tarde (2h30 de duração): provas objetivas (40 questões).

Cronograma

• Inscrições: 19/01 a 09/02/2024

• Divulgação dos dados finais de inscrições: 29/02/2024

• Divulgação dos cartões de confirmação: 29/04/2024

• Aplicação das provas: 05/05/2024

• Divulgação dos resultados das provas objetivas e preliminares das provas discursivas e redação: 03/06/2024

• Divulgação final dos resultados: 30/07/2024

• Início da convocação para posse e cursos de formação: 05/08/2024

Como se inscrever

O candidato poderá concorrer a todos os cargos dentro do mesmo bloco temático, com as seguintes etapas de escolha:

• Etapa 1: escolher o bloco temático;

• Etapa 2: escolher os cargos dentro do mesmo bloco temático;

• Etapa 3: ordenar preferência entre os cargos;

• Etapa 4: ordenar preferência entre as especialidades;

• É possível expressar preferência entre todos os cargos e especialidades ou apenas em alguns deles.

Um concurso, diversas áreas

Devido ao grande número de vagas e áreas de atuação profissional, o concurso foi dividido em oito Blocos temáticos, cada um deles com seu próprio edital. Remuneração e carga horária variam. Confira os blocos e números e vagas para cada órgão e especialidade.

• Bloco 1: Infraestrutura, Exatas e Engenharia (727 vagas):

  • Advocacia Geral da União – AGU: Arquitetura (5 vagas total, 3 ampla concorrência); Engenharia Agronômica (2 total, 2 AC); Engenharia Civil (10 total, 7 AC); Engenharia de Produção (2 total, 2 AC); Engenharia Elétrica (4  total, 3 AC).
  • Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL: Graduação em qualquer área de conhecimento (10 total, 7 AC)
  • Fundação Nacional dos Povos Indígenas- FUNAI: Arquitetura (1 total, 1 AC); Engenharia (20 total, 9 AC)
  • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE: Arquitetura (1 total, 1 AC); Engenheiro Civil (1 total, 1 AC); Engenharia Elétrica (1 total, 1 AC); Engenharia Mecânica (2 total, 2 AC); Geoprocessamento (61 total, 44 AC); Cartografia e geodésia (15 total, 11 AC); Engenharia de produção (2 total, 2 AC); Gestão em pesquisa (50 total, 37 AC).
  • Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária – INCRA: Engenharia Civil (51 total, 38 AC); Engenharia de Agrimensura e Engenharia Cartográfica (75 total, 56 AC); Engenharia Elétrica (2 total, 2 AC).
  • Ministério da Agricultura e Pecuária – MAPA: Engenharia Elétrica ou Eletrônica (2 total, 2 AC).
  • Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação – MCTI: Engenharia (2 total, 2 AC); Engenharia Civil (11 total, 8 AC); Engenharias e Ciências Exatas (38 total, 28 AC); Políticas Públicas de CT&I (17 total, 13 AC).
  • Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos – MGI: Arquitetura (69 total, 51 AC); Engenharia Civil (142 total, 106 AC); Engenharia Elétrica, Eletrônica, Telecomunicações, Eletrotécnica ou Energia (73 total, 54 AC); Engenharia (68 total, 50 AC); Graduação em qualquer área de conhecimento (5 total, 3 AC);
  • Ministério da Saúde – MS: Engenharia Civil ou Arquitetura: (2 total, 2 AC).

Mais informações podem ser verificadas no edital completo do concurso.

• Bloco 2: Tecnologia, Dados e Informações (597 vagas):

  • Advocacia Geral da União – AGU: Estatística (7 vagas totais, 5 ampla concorrência).
  • Fundação Nacional dos Povos Indígenas – FUNAI: Estatística (1 total, 1 AC).
  • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE: Desenvolvimento de Tecnologia da Informação (27 total; 20 AC); Infraestrutura e suporte de Tecnologia da Informação (38 total; 28 AC); Redes e telecomunicações (5 total; 3 AC); Estatística (23 total; 17 AC); Ciência de dados (3 total; 2 AC); Métodos quantitativos (10 total; 7 AC); Webdesigner e produção gráfica (16 total; 12 AC).
  • Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária – INCRA: Tecnologia da Informação (6 total; 4 AC)
  • Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira – INEP: Graduação em qualquer área de conhecimento (20 total; 15 AC).
  • Ministério da Agricultura e Pecuária- MAPA: Tecnologia da Informação (20 total; 15 AC).
  • Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação – MCTI: Ciência de Dados (8 total; 5 AC); Tecnologia da Informação (11 total; 8 AC).
  • Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos – MGI: Tecnologia da Informação (300 total; 225 AC); Tecnologia da Informação (20 total; 15 AC); Graduação em qualquer área de conhecimento (15 total; 11 AC); Estatística (12 total, 9 AC).
  • Ministério da Saúde – MS: Tecnologia da Informação (32 total, 24 AC)
  • Superintendência Nacional de Previdência Complementar – PREVIC: Tecnologia da Informação (6 total, 4 AC)

Mais informações podem ser verificadas no edital completo do concurso.

• Bloco 3: Ambiental, Agrário e Biológicas (530 vagas):

  • Fundação Nacional dos Povos Indígenas – FUNAI: Engenharia Agronômica (31 vagas totais, 14 ampla concorrência); Engenharia Florestal (2 total, 1 AC); Geografia (13 total, 10 AC).
  • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE: Geografia (2 total, 2 AC); Análise agrícola e pecuária (8 total, 5 AC); Análise ambiental (4 total, 3 AC); Análise florestal (2 total, 2 AC); Biologia (2 total, 2 AC).
  • Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária – INCRA: Engenharia Florestal (17 total, 13 AC); Engenharia Agronômica (159 total, 119 AC).
  • Ministério da Agricultura e Pecuária – MAPA: Engenheira Agronômica (116 total, 84 AC); Farmácia (11 total, 8 AC); Medicina Veterinária (55 total, 41 AC); Química (12 total; 9 AC); Zootecnia (6 total; 4 AC); Meteorologia ou Ciências Atmosféricas (40 total, 30 AC).
  • Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação – MCTI: Ciências Biológicas, Agrárias e/ou Ambientais (13 total, 9 AC); Políticas Públicas de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) (8 total, 5 AC).
  • Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos – MGI: Geociências (30 total, 22 AC); Ambiental, agrário e biológicas (5 total, 3 AC).

Mais informações podem ser verificadas no edital completo do concurso.

• Bloco 4: Trabalho e Saúde do Servidor (971 vagas):

  • Advocacia Geral da União – AGU: Medicina (3 total, 2 AC); Psicologia (10 total, 7 AC).
  • Fundação Nacional dos Povos Indígenas – FUNAI: Psicologia (6 total, 2 AC).
  • Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos – MGI: Graduação em qualquer área de conhecimento (30 total, 22 AC); Medicina (16 total, 12 AC);  Medicina-psiquiatria (4 total, 3 AC); Psicologia (2 total, 2 AC).
  • Ministério do Trabalho e Emprego – MTE: Auditoria e Fiscalização (900 total, 675 AC)

Mais informações podem ser verificadas no edital completo do concurso.

• Bloco 5: Educação, Saúde, Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (1.016 vagas):

  •  Advocacia Geral da União – AGU: Pedagogia (20 vagas totais, 15 ampla concorrência).
  • Fundação Nacional dos Povos Indígenas – FUNAI: Antropologia (19 total, 8 AC); Assistência Social (21 total, 9 AC); Indigenismo (152 total, 68 AC); Pedagogia (2 total, 1 AC); Sociologia (15 total, 5 AC).
  • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE: Psicopedagogia (1 total, 1 AC); Demografia (3 total, 3 AC).
  • Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária – INCRA: Antropologia (58 total, 43 AC).
  • Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira – INEP: Graduação em qualquer área de conhecimento (10 total, 7 AC).
  • Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação – MCTI: Ciências Humanas, Saúde e/ou Sociais Aplicadas (13 total, 9 AC).
  • Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos – MGI: História (8 total, 5 AC); Graduação em qualquer área de conhecimento (480 total, 360 AC); Pedagogia (2 total, 2 AC).
  • Ministério da Saúde – MS: Vigilância em Saúde e ambiente (66 total, 49 AC); Gestão, monitoramento e avaliação de políticas em saúde (71 total, 53 AC); Farmácia (25 total, 18 AC); Fomento do Complexo Econômico – Industrial da Saúde (15 total, 11 AC).
  • Ministério dos Povos Indígenas – MPI: Graduação em qualquer área de conhecimento (30 total, 22 AC).

Mais informações podem ser verificadas no edital completo do concurso.

• Bloco 6: Setores Econômicos e Regulação (359 vagas):

  • Advocacia Geral da União – AGU: Economia (35 vagas totais, 26 ampla concorrência).
  • Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL: Graduação em qualquer área de conhecimento (30 total, 22 AC).
  • Agência Nacional de Saúde Suplementar – ANS: Graduação em qualquer área de conhecimento (35 total, 26 AC).
  • Agência Nacional de Transportes Aquaviários – ANTAQ: Graduação em qualquer área de conhecimento (30 total, 22 AC).
  • Fundação Nacional dos Povos Indígenas – FUNAI: Economia (24 total, 10 AC).
  • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE: Relações Internacionais (3 total, 2 AC); Economia (29 total, 21 AC).
  • Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária – INCRA: Economia (5 total, 3 AC).
  • Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação – MCTI: Direito (15 total, 11 AC); Ciências Humanas e Sociais Aplicadas (11 total, 8 AC); Políticas Públicas de CT&I (14 total, 10 AC)
  • Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos – MGI: Economia (27 total, 20 AC);
    Graduação em qualquer área de conhecimento (15 total, 11 AC).
  • Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços – MDIC: Graduação em qualquer área de conhecimento (50 total, 37 AC); Economia (10 total, 7 AC).
  • Ministério do Planejamento e Orçamento – MPO: Economia (15 total, 11 AC).
  • Superintendência Nacional de Previdência Complementar – PREVIC: Graduação em qualquer área de conhecimento (25 total, 18 AC).

Mais informações podem ser verificadas no edital completo do concurso.

• Bloco 7: Gestão Governamental e Administração Pública (1.748 vagas):

  • Advocacia Geral da União – AGU: Administração (154 total, 115 AC); Graduação em qualquer área de conhecimento (90 total, 67 AC); Arquivologia (2 total, 2 AC); Contabilidade (47 total, 35 AC); Comunicação Social (9 total, 6 AC).
  • Fundação Nacional dos Povos Indígenas – FUNAI: Administração (26 total, 11 AC); Arquivologia (1 total, 1 AC); Biblioteconomia (6 total, 2 AC); Contabilidade (12 total, 5 AC); Comunicação Social (10 total, 4 AC).
  •  Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE: Ciências contábeis e Gestão de Pesquisa (26 total, 19 AC); Educação corporativa e administração escolar (6 total, 4 AC); Letras (português-inglês) (4 total, 3 AC); Planejamento, Orçamento e gestão administrativa, auditoria e corregedoria (152 total; 114 AC); Arquivologia (2 total, 2 AC); Biblioteconomia (4 total, 3 AC); Comunicação social (28 total, 20 AC); História (2 total, 2 AC); Planejamento e gestão técnica, Planejamento e gestão administrativa (41 total, 30 AC); Produção audiovisual e publicidade e propaganda (10 total, 7 AC)
  • Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária – INCRA: Comunicação Social (8 total, 5 AC); Contabilidade (21 total, 14 AC); Graduação em qualquer área de conhecimento (340  total, 254 AC).
  • Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira – INEP: Graduação em qualquer área de conhecimento (20 total, 15 AC).
  • Ministério da Agricultura e Pecuária – MAPA: Graduação em qualquer área de conhecimento (18 total, 13 AC).
  • Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação – MCTI: Arquivologia (4 total, 3 AC); Biblioteconomia (5 total; 3 AC); Comunicação Social (15 total; 11 AC); Contabilidade (5 total, 3 AC); Graduação em qualquer área de conhecimento (106 total, 79 AC).
  • Ministério da Cultura – MinC: Graduação em qualquer área de conhecimento (50 total, 37 AC).
  • Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos – MGI: Graduação em qualquer área de conhecimento (182 total, 136 AC); Arquivologia (16 total, 12 AC); Biblioteconomia (4 total, 3 AC); Contabilidade (5 total, 3 AC); Graduação em qualquer área de conhecimento (80 total, 60 AC); Comunicação Social (10 total, 7 AC).
  • Ministério da Justiça e Segurança Pública – MJSP: Graduação em qualquer área de conhecimento (100 total, 75 AC).
  • Ministério da Saúde – MS: Administração, Contabilidade, Economia ou Estatística (9 total, 6 AC).
  • Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços – MDIC: Graduação em qualquer área de conhecimento (50 total, 37 AC).
  • Ministério do Planejamento e Orçamento – MPO: Graduação em qualquer área de conhecimento (45 total, 33 AC).
  • Superintendência Nacional de Previdência Complementar – PREVIC: Graduação em qualquer área de conhecimento (9 total, 6 AC).

Mais informações podem ser verificadas no edital completo do concurso.

• Bloco 8: Nível intermediário (692 vagas):

  • Fundação Nacional dos Povos Indígenas – FUNAI: Nível médio (152 total, 68 AC).
  • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE: Nível médio (300 total, 224 AC).
  • Ministério da Agricultura e Pecuária – MAPA: Curso Técnico Agrícola com registro Conselho de Classe (200 total, 150 AC); Curso Técnico em Biotecnologia, Análise Clínicas, Metrologia, Química, Agroindústria, Alimentos, Farmácia, Viticultura e Enologia, com registro em Conselho de Classe (40 total, 30 AC).

Mais informações podem ser verificadas no edital completo do concurso

Tags

PUBLICIDADE
Whatsapp
Enviar mensagem