ANÁPOLIS GOIÁS
SUPER NOITE ESPECIAL
Atualizado em 22/07/2023 - 10:26

O professor de música Sávio Vasconcelos de Oliveira, foi preso nessa sexta-feira (21), em Anápolis. De acordo com a Polícia Civil, o investigado armazenava conteúdo pornográfico de crianças e adolescentes, das quais ele ministrava aulas por ser músico de uma igreja evangélica da cidade.

À Rádio São Francisco FM, o delegado Jorge Bezerra explicou que o músico também guardava, sem autorização, fotos íntimas de mulheres adultas de seu relacionamento. O Grupo Especial de Investigações Criminais (GEIC) investigou o caso.

“Identificamos que ele guardava imagens pornográficas de cinco adolescentes, com idades entre 14 e 17 anos. A maioria das vítimas eram próximas à ele, pelo vínculo com a igreja. Aproveitando-se disso, ele conversava com as meninas via WhatsApp e conseguia o conteúdo”, afirmou o delegado em entrevista ao jornalista Jonathan Cavalcante.

De acordo com o delegado, até o momento, os pais não sabiam que as vítimas eram alvo do músico. Portanto, a Polícia Civil determinou que a imagem de Sávio fosse divulgada para a denúncia de eventuais novas vítimas, especialmente da igreja que ele frequentava.

Denúncias anônimas podem ser encaminhadas à Polícia Civil pelo WhatsApp (62) 9 8407-4032.

Suspeita de abusos

Além do material pornográfico, o delegado não descarta que as crianças e adolescentes teriam sido abusadas sexualmente pelo suspeito. Por isso, as investigações continuam.

“Existem diversos indícios que ele [Sávio] possa ter tido algum tipo de relacionamento íntimo com essa vítimas. Principalmente por mensagens e anotações que encontramos nos celulares do abordado”, comentou o delegado do GEIC.

Ao ser preso, o professor de música optou por permanecer em silêncio. Por fim, ele foi encaminhado a Cadeia Pública de Anápolis, e está à disposição do Poder Judiciário.

Plantão Policial

Ouça, na íntegra, a entrevista com o delegado Jorge Bezerra no Plantão Policial divulgado neste sábado (22):

Tags

PUBLICIDADE
Whatsapp
Enviar mensagem