ANÁPOLIS GOIÁS
SHOW DA SÃO FRANCISCO
Atualizado em 06/06/2023 - 14:12

Dois homens e uma mulher foram presos na segunda fase da Operação Bomba realizada pela Polícia Civil, em Anápolis. De acordo com o Grupo de Investigações Criminais (Geic), os detidos também são membros da organização criminosa responsável pela fabricação ilegal de esteroides anabolizantes. As prisões foram realizadas na noite de sexta-feira (2).

Em entrevista à Rádio São Francisco FM, o delegado Jorge Bezerra reforçou que trata-se do maior laboratório ilegal de esteroides do Brasil. Além disso, na primeira fase, a Polícia Civil apreendeu uma grande quantidade de cookies, vapers, shots e diversos doces à base de maconha. Ouça a reportagem no final da matéria.

Segundo Jorge Bezerra, os alvos da investigação são pessoas que integram o grupo criminoso, divididos entre os que trabalham no laboratório, alguns em função de gerência, entrega, fabricação e os “laranjas”, responsáveis por repassar o dinheiro do crime para os líderes.

Material apreendido pela Polícia Civil (Foto: Divulgação)
Material apreendido pela Polícia Civil (Foto: Divulgação)

Primeira fase

Na primeira fase da Operação Bomba, realizada em 26 de abril, foram cumpridos 23 mandados de busca e 19 mandados de prisão. Com isso, foi autorizado o sequestro de bens e bloqueio de valores das contas dos investigados, incluindo imóveis e veículos automotores.

Os mandados foram cumpridos em Goiânia, Silvânia e Anápolis.

Plantão Policial

Ouça, na íntegra, os detalhes do Plantão Policial divulgado nesta terça-feira (6):

Tags

PUBLICIDADE
Whatsapp
Enviar mensagem