ANÁPOLIS GOIÁS
SHOW DA SÃO FRANCISCO
Atualizado em 10/11/2022 - 10:37

A produção industrial recuou em 12 dos 15 locais pesquisados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) na passagem de agosto para setembro de 2022, de acordo com dados divulgados nesta terça-feira (8) através da Pesquisa Industrial Mensal Produção Física Regional divulgados. As maiores quedas foram observadas em Santa Catarina (-5,1%) e no Paraná (-4,3%). Já o estado de Goiás apresentou declínio de (-2,9%).

Também tiveram percas maiores do que a média nacional (-0,7%), os estados do Pará (-3,7%), São Paulo (-3,3%), Goiás (-2,9%), Amazonas (-2,9%), Espírito Santo (-2,2%), Minas Gerais (-1,7%), Bahia (-1,3%) e Rio de Janeiro (-1,1%). As quedas menos intensas foram observadas em Mato Grosso (-0,4%) e no Rio Grande do Sul (-0,2%).

Crescimento

Apenas três locais tiveram altas: os estados do Ceará (3,7%) e Pernambuco (2%), além do Nordeste (0,6%), única região que tem seus dados consolidados divulgados pelo IBGE.

Na comparação com setembro do ano passado, houve altas em oito dos 15 locais pesquisados, com destaques para Mato Grosso (37,5%) e Amazonas (13,7%). Reduções foram observadas em sete locais, sendo as maiores delas registradas no Espírito Santo (-14,7%) e Pará (-13,4%).

Acumulado

No acumulado do ano, houve aumento em sete locais, sendo a maior delas em Mato Grosso (25,7%), que com relação a 12 meses apresentou alta de (23,2%). Dos oito locais em recuo, a principal foi registrada no Pará (-8,8%), que em um ano teve declínio de (8,4%).

Conteúdo originalmente publicado por Agência Brasil

Tags

PUBLICIDADE
Whatsapp
Enviar mensagem