ANÁPOLIS GOIÁS
CONEXÃO SERTANEJA
Atualizado em 01/09/2023 - 12:31

Convocado a depor à Polícia Federal (PF), o ex-presidente da República Jair Bolsonaro chegou, nesta quinta-feira (31), por vota de meio-dia à sede da superintendência da PF, na área central de Brasília (DF).

Bolsonaro e outras seis pessoas foram ouvidas simultaneamente sobre as suspeitas de apropriação indevida de joias com que autoridades públicas sauditas presentearam o ex-presidente.

Foram convocados a depor a ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro; o ex-secretário especial de Comunicação Social da Presidência, Fabio Wajngarten; o ex-ajudante de ordens de Bolsonaro, tenente-coronel Mauro Cid; o pai de Mauro Cid, o general César Lourena Cid; o advogado da família Bolsonaro, Frederick Wassef, e os ex-assessores da Presidência, Marcelo Câmara e Osmar Crivellati.

Wassef é o único dos convocados a prestar depoimento por videoconferência. Ele está na Superintendência da Polícia Federal em São Paulo. Em Brasília, o primeiro depoente a chegar ao edifício sede da corporação foi o ex-ajudante de ordens, Mauro Cid.

Bolsonaro e Wajngarten chegaram ao mesmo tempo, em veículos diferentes, por volta das 11 horas. Mais cedo, Wajngarten já tinha usado a rede social X, antigo Twitter, para confirmar que compareceria à sede da PF, no horário previsto, para depor.

Tags

PUBLICIDADE
Whatsapp
Enviar mensagem