ANÁPOLIS GOIÁS

Uma dona de casa, de 28 anos, afirma que está sendo alvo de injúrias raciais no setor Parque Residencial das Flores, em Anápolis. As suspeitas de ofensas racistas eram vizinhas da vítima. Em entrevista à Rádio São Francisco FM, a mulher conta que foi xingada de ‘preta, macaca, encardida, fubazenta e vagabunda’. O caso, registrado nesse domingo, (18) é investigado pela Polícia Civil.

A vítima conta que é alvo de racismo desde março de 2022. Com a repetição das ofensas, a dona de casa procurou a delegacia para dar continuidade à denúncia.

“Estou sofrendo psicologicamente e, por isso, tive que mudar de bairro. Toda vez que vou na região sou injuriada por elas. Outras pessoas também sofrem com a atitude dessas duas mulheres. Isso tem que ter fim“, diz a vítima em entrevista ao jornalista Jonathan Cavalcante.

O caso é investigado pelo o Grupo Especializado no Atendimento à Vítima de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Geacri).

O grupo, coordenado pelo delegado Manoel Vanderic, combate crimes de ódio, e promove investigações sobre crimes de injúria racial, homofobia, transfobia e demais delitos envolvendo práticas de intolerância ou discriminação.

Plantão Policial

Ouça a entrevista da vítima de racismo e demais informações no Plantão Policial divulgado na manhã desta terça-feira (20):

Tags

PUBLICIDADE
Whatsapp
Enviar mensagem