ANÁPOLIS GOIÁS
VIGÍLIA FRANCISCANA
Atualizado em 16/04/2024 - 11:03

O Departamento Estadual de Trânsito de Goiás (Detran-GO) anunciou em coletiva de imprensa feita nesta segunda-feira (15) a contratação de novos examinadores que deverão trabalhar nas provas para obtenção da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), adição ou mudança de categoria.

Conforme a autarquia, a contratação se deve ao baixo número de avaliadores que hoje o Detran possui, são 31 profissionais em contratos temporários exclusivos da função e 94 examinadores efetivos ou comissionados, que também desempenham outras atividades.

Os novos examinadores receberão por produtividade e poderão receber um salário de até  R$ 6,3 mil. O Detran abrirá as inscrições no próximo dia 29 de abril, os requisitos são:

  • ter curso de examinador de trânsito;
  • ter mais de 21 anos de idade;
  • ser habilitado há no mínimo dois anos, em categoria superior ou igual à que pretendem avaliar;
  • apresentar documentação conforme o edital;
  • passar por curso de atualização a ser ministrado pelo Detran-GO;
  • (preferível) ser intérprete da Língua Brasileira de Sinais (Libras);
  • nos últimos 12 meses: não ter cometido infração de trânsito gravíssima, não ter tido a CNH cassada e não ter dito o direito de dirigir suspenso;
  • não possuir vínculo com Centros de Formação de Condutores.

Não foi fixado ainda um número de vagas, mas as inscrições ficarão abertas por tempo indeterminado devido à alta demanda do Detran.

Remuneração

Conforme a autarquia, será pago um valor referente a cada prova aplicada pelo examinador, com o limite em R$ 6.380,00. Então serão: R$ 6,50 para categoria A, R$ 13 para a B, R$ 30 para C ou D e R$ 60 para E.

Após a seleção, será firmado um contrato de três anos com possibilidade de prorrogação pelo Detran. O edital completo deve ser publicado ainda nesta semana.

Objetivo

Segundo o Detran, são realizadas cerca de 120 bancas examinadoras em todo o estado todos os meses. A expectativa é a de que este número suba para 168 com as novas contratações. “Hoje, não temos condições de aumentar o número de bancas. Mal estamos conseguindo atender a demanda”, pontuou o presidente da autarquia, Waldir Soares de Oliveira.

O objetivo da contratação, conforme o presidente é expandir a atividade das bancas avaliadoras, tornando o serviço disponível em todos os municípios, de forma a reduzir o custo do exame para obtenção da CNH.

“Se um candidato é reprovado hoje, dependendo do município, ele só conseguirá fazer a prova novamente daqui a 40 dias. Queremos reduzir esses prazos. Para isso, precisamos de mais examinadores”, argumenta.

Tags

PUBLICIDADE
Whatsapp
Enviar mensagem