ANÁPOLIS GOIÁS
FESTA DA MUSICA
Atualizado em 28/08/2023 - 11:16

É raro encontrar alguém que dispense um bom café feito na hora. Bebida de lei para os goianos, vai bem de manhã, à tarde, e, para algumas pessoas, até mesmo depois do almoço. Ele é também uma gentileza, uma oferta de casa aberta às visitas , seja tão simples quanto um coador de pano ou tão sofisticado quanto uma prensa francesa.

Na casa da quitandeira Belchior Aparecida, de 57 anos, o café faz parte do amanhecer da família. “Depois que eu me casei e vim para Anápolis, eu nunca mais torrei café. Mas antes, quando morava na fazenda, eu torrava café em uma panela de ferro”, lembra.

Ela explica como prepara a bebida: adoça a água antes de levar ao fogo, espera que todo o açúcar se dissolva na fervura e passa o café em um coador de pano “da vovó”. “Eu ainda sou de antigamente, meu café é daquele tradicional – torrado e moído na hora”, conta Belchior.

Benefícios, quantidades e recomendações

O café, além de toda tradição e prazer, oferece também benefícios à saúde. Em entrevista à Rádio São Francisco, o nutricionista Eduardo Lustosa afirmou que a bebida acelera o metabolismo, ou seja, melhora o controle e a sensibilidade do corpo à insulina. Isolada, a cafeína é usada até mesmo para perda de peso.

Eduardo aconselha uma dose de 200 a 400 miligramas de cafeína por dia, ou seja, de duas à quatro xícaras de café. Casos como os de mulheres grávidas e pessoas com restrições alimentares devem ser consultados com nutricionista. “O café, em excesso, pode piorar quadros de ansiedade já que ele provoca alterações cognitivas e afeta o sistema nervoso central”, disse.

Confira os cinco benefícios do café para a saúde, comprovados pela ciência:

1- Contra o Mal de Parkinson

“Em 2007 foi publicado um estudo que atestou um retardamento no avanço do Mal de Parkinson em pacientes que tomavam café”, explicou Eduardo. O distúrbio causa danos às células nervosas do cérebro, provoca perda de movimento, rigidez, falta de equilíbrio e tremores, especialmente nas mãos. O Mal de Parkinson é degenerativo e os tratamentos hoje disponíveis retardam o avanço dos sintomas.

2 – Prevenção ao diabetes

Outro trabalho científico revelou mais benefícios da bebida. “Em 2009 fizeram um estudo sobre o consumo de café relacionado com sensibilidade à insulina. Ficou comprovado que, a longo prazo, o café pode reduzir o risco de diabetes tipo 2“, afirmou o nutricionista.

O diabetes tipo 2 está relacionado ao excesso de peso e ao desenvolvimento da resistência à insulina pelo corpo ao longo da vida. O diabetes tipo 1, por outro lado, é uma doença autoimune que só pode ser controlada através das injeções de insulina. De acordo com informações da Sociedade Brasileira de Diabetes, cerca de 90% dos portadores da doença possuem o tipo 2.

3 – Antidepressivo

“Em 2011 foi publicada uma pesquisa que apontou benefícios no uso de café para a prevenção à depressão. Duas a três xícaras de café por dia são suficientes para ter menores riscos de se desenvolver quadros depressivos”, disse.

Por vezes chamada de “O mal do século” a doença é caracterizada por um estado de desencorajamento, perda de interesse ou tristeza e pode ser causada por eventos traumáticos, estresse físico ou mental e até mesmo por fatores biológicos.

De acordo com pesquisa publicada pelo Ministério da Saúde, em 2021, 11,3% dos brasileiros relataram ter recebido um diagnóstico médico da doença.

4 – Bom para o coração

“Já em 2014 tivemos outros estudos sobre doenças cardiovasculares, onde se observou que o consumo de café está relacionado a uma menor mortalidade por essas doenças em grandes populações”, explicou o nutricionista Eduardo Lustosa.

As doenças cardiovasculares abrangem todas aquelas que afetam os vasos sanguíneos e/ou o coração. São elas: doença arterial coronária e periférica, hipertensão, insuficiência e arritmia cardíaca, derrame cerebral e cardiopatia congênita.

Conforme o Ministério da Saúde, no Brasil, cerca de 14 milhões de pessoas têm alguma doença cardiovascular. Pelo menos, 400 mil mortes ocorrem por ano devido a essas doenças, o que corresponde a 30% de todos os óbitos no país.

5 – No combate ao câncer

“No ano de 2017, outra pesquisa sobre o café foi realizada, desta vez em relação ao câncer de fígado, com resultados positivos para a prevenção de cirrose hepática decorrente do câncer”, lembrou o profissional. Ainda é cedo para afirmar que a cafeína tem efeitos positivos para todos os tipos de câncer.

Conforme informações do Ministério da Saúde, Dentre os tumores iniciados no fígado, o mais comum é o hepatocarcinoma ou carcinoma hepatocelular. Agressivo, ocorre em mais de 80% dos casos.

 

Tags

PUBLICIDADE
Whatsapp
Enviar mensagem