ANÁPOLIS GOIÁS
MADRUGADA SERTANEJA
Atualizado em 02/11/2022 - 11:17

O bloqueio da BR-060 em Anápolis continua mesmo após determinação do Supremo Tribunal Federal (STF) para liberar as vias de todo o país. O ministro do STF Alexandre de Moraes decidiu, na manhã desta terça-feira (1º), que agentes da Polícia Militar (PM) têm autorização para atuar em rodovias estaduais e federais para a imediata desobstrução e impedir a dificuldade de passagem de veículos.

Alexandre de Moraes autorizou, ainda, a Polícia Militar a identificar caminhões utilizados para bloqueios de tráfego para que seja aplicada multa de R$ 100 mil por hora e prisão em flagrante. Em decisão, na noite desta segunda-feira (31), o ministro da Suprema Corte fixou, diretamente ao diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal, Silvinei Vasques, em caso de descumprimento, multa de R$ 100 mil por hora, a contar a partir de meia noite desta terça.

O Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Anápolis (SITTRA), esclareceu, na manhã desta terça, que está isento de participação nas manifestações contra o resultado das urnas. “A diretoria aprova inteiramente o resultado dado pelas urnas e que deve prevalecer a democracia. O movimento se trata de uma ação política e não de uma ação apoiada por instituições ou organizações de cunho sério e democrático”, afirmou o presidente do sindicato, Adair Rodrigues O Arrojado.

“Locaute orquestrado por grandes empresários”

De acordo com o advogado especialista em Direito Eleitoral e presidente da Comissão de Direito Eleitoral da Ordem dos Advogados do Brasil, subseção Anápolis, Rafael Barreto, o movimento dos caminhoneiros não é espontâneo. “Trata-se de locaute orquestrado por grandes empresários com a retaguarda do governo federal. A PRF está se abstendo de atuar, estão prevaricando“, afirmou.


“Diferentemente do locaute de 2017, este é apoiado pelo chefe das forças armadas, vulgo presidente da República. Toda atenção é necessária. Podemos estar vivendo o início do ‘nosso capitólio'”, afirma Barreto.


De acordo com o analista político Elias Hanna, os bloqueios das rodovias são fruto do silêncio de Jair Bolsonaro (PL). “O bloqueio das rodovias é estimulado por um irresponsável que, por ora, ainda está na presidência da República. Bolsonaro precisa entender que qualquer que seja o número de votos, a população escolheu trocar a direção do Brasil”, disse.

Agentes da PRF atuam em bloqueio na BR-060, em Anápolis (Foto: Rubens Júnior/Rádio São Francisco)

Motivação

As interdições pelo Brasil ocorrem desde à noite de domingo (30). A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que, até as 9 horas desta terça-feira (1º), havia, 227 bloqueios e interdições em rodovias federais. O número é menor que no boletim das 6 horas, quando eram 271. Os motoristas manifestam indignação com o resultado das urnas, que elegeu Luiz Inácio Lula da Silva (PT) como o próximo presidente do país.

 

Tags

PUBLICIDADE
Whatsapp
Enviar mensagem