Advogado eleitoral explica como tirar, regularizar ou transferir o título de eleitor 

Foto: Divulgação / TSE

As eleições que decidirão quem será o novo presidente do Brasil, assim como os próximos governadores, deputados estaduais, deputados federais e senadores, acontecerão no dia 2 de outubro. Os eleitores devem se atentar ao prazo do fechamento do cadastro eleitoral em 2022 , que se encerra no dia 4 de maio. Em entrevista à Rádio São Francisco 97.7 FM, na manhã de quarta-feira (30), o advogado eleitoral Rogério Paz explicou como tirar, regularizar ou transferir o título de eleitor  (ouça abaixo).

O alistamento eleitoral e o voto são facultativos para os jovens de 16 e 17 anos, mas passam a ser obrigatórios a partir dos 18 anos. Quem tem 15 anos, mas terá 16 até o dia 2 de outubro, pode providenciar o documento.

O advogado também opinou sobre os principais motivos da baixa procura por parte do eleitorado jovem para fazer o título de eleitor. É uma falta de esperança, decepção, mas reflete uma descrença generalizada dos próprios pais desses jovens”, disse.

Lei das Eleições

A Lei das Eleições (Lei nº 9.504/97 – artigo 91) determina que o prazo é encerrado 150 dias antes do pleito. Depois, nenhuma alteração poderá ser efetuada no registro do eleitor, sendo permitida somente a emissão da segunda via do documento.

Confira a entrevista concedida aos jornalistas Jonathan Cavalcante e Evaristo Pereira:

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Whatsapp
Enviar mensagem