ANÁPOLIS GOIÁS
MADRUGADA SERTANEJA
Atualizado em 18/08/2023 - 11:45

Autoridades do sistema elétrico brasileiro continuam tentando identificar as causas e os reflexos do apagão que aconteceu na última terça-feira (15). Desse modo, cerca de 29 milhões de brasileiros ficaram sem energia em quase todo o país, com exceção do estado de Roraima.

O ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, se reuniu com o diretor-geral do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Luiz Carlos Ciocchi. A presidente interina da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Angela Regina Livino de Carvalho, também participou da reunião, em Brasília.

Segundo o governo federal, o problema pode ter começado devido à ocorrência de dois eventos simultâneos: um no Ceará e outro ainda desconhecido. No Ceará, a ocorrência causou uma falha operacional, afetando a interligação da rede entre as regiões Norte e Sudeste. Então essa falha gerou uma reação em cadeia, forçando a interrupção do fornecimento energético para as regiões Sul e Sudeste para proteger o sistema.

De acordo com o ONS, a interrupção do serviço começou por volta das 8h31 de terça-feira, em quase todo o país, e o fornecimento de energia só foi restabelecido às 14h49. O operador deve apresentar um relatório preliminar sobre as prováveis causas do problema até esta quinta-feira (17).

Ministério de Minas e Energia

Ainda na tarde de terça-feira, o ministro Alexandre Silveira classificou a ocorrência como “um evento extremamente raro”. Além das providências adotadas no âmbito do Ministério de Minas e Energia, Silveira disse que pedirá ao Ministério da Justiça e Segurança Pública para que a Polícia Federal investigue o ocorrido e à Agência Brasileira de Inteligência (Abin) que acompanhe a apuração.

O Ministério da Justiça informou que recebeu o pedido oficial de investigação do MME e, ainda nesta quarta-feira, encaminha à Polícia Federal. A Abin não respondeu à reportagem até o momento.

Na manhã desta quarta-feira (16)o ministro da Casa Civil, Rui Costa, confirmou que ainda não há explicações para a queda de energia. “Falei hoje pela manhã com o ministro de Minas e Energia [Alexandre Silveira]. Estamos determinados e cobrando urgência para o detalhamento das causas desse apagão. Não há razão para este apagão”, disse Costa, afirmando confiar no sistema elétrico nacional.

Para o ministro da Casa Civil, o problema não se deve à falta de capacidade de geração. Então ele acredita em provável erro ou falha técnica, o que está sendo apurado.

Tags

PUBLICIDADE
Whatsapp
Enviar mensagem