ANÁPOLIS GOIÁS
Atualizado em 21/04/2024 - 20:59
Empresário Christiano Mamedio da Silva será julgado no mês de agosto em Anápolis (Foto: Jonathan Cavalcante e Reprodução/Redes Sociais)

Está definida a data para que aconteça o júri popular que envolve Christiano Mamedio da Silva. O empresário é denunciado por dois homicídios, uma lesão corporal grave e embriaguez ao volante. “De omissão eu não paro. O Christiano será condenado nesse júri popular em 2024, eu acredito nisso”, diz Michelle Pires, mãe de uma das vítimas do crime praticado pelo empresário, em Anápolis.

Christiano Mamedio da Silva será submetido a júri popular, no dia 28 de agosto de 2024, pela 4ª Vara Criminal da Comarca de Anápolis. Emanuel Felipe Pires Martins, de 15 anos, e Eurípedes Tomé da Costa Filho, de 26, morreram no acidente provocado pelo empresário que dirigia embriagado e em alta velocidade. O crime ocorreu no dia 3 de outubro de 2020.

“É óbvio que vai ter uma emoção, uma comoção, porque eu vou reviver tudo. Quando você vê que a justiça começa a ser feita, porque você não pode ser omisso. O meu filho Emanuel, ele saberia que eu faria exatamente o que eu estou fazendo, diz Michelle Pires ao jornalista Jonathan Cavalcante da Rádio São Francisco 97.7 FM.

“Observo que isso será um divisor de águas em Anápolis para que as pessoas repensem que não dá para sair bebendo e matando no trânsito. O pior dia da minha vida foi o dia em que eu tive que fechar o caixão do Emanuel. Então encontrar com o autor, que continua livre pela cidade, é de longe o maior dos problemas pra mim”, afirma.

Júri inédito em Anápolis

O caso em questão será o primeiro crime de trânsito que vai a Júri Popular na cidade de Anápolis (GO). De acordo com a denúncia, o empresário dirigia uma Amarok a 104 quilômetros por hora e avançou o sinal vermelho em um cruzamento da Avenida Brasil Sul. Como resultado, Christiano colidiu contra um caminhão carregado com tijolos. Emanuel e Eurípedes morreram no local. O motorista da F-4000, Fabiano Mendonça da Silva, sobreviveu.

Segundo o promotor de Justiça Eliseu Antônio da Silva Belo, o empresário Christiano Mamedio da Silva assumiu o risco – dolo eventual – de produzir qualquer resultado que “adviesse do mais que previsível acidente de trânsito que, infelizmente, acabou ocorrendo graças à sua impressionante indiferença com a vida alheia”.

Assim, o espaço da reportagem segue aberto para a defesa do acusado.

Entrevista disponível no Plantão Policial

Está disponível no Plantão Policial divulgado neste sábado (10) um trecho da entrevista com Michelle Pires, mãe de Emanuel Felipe. Ouça:

 

Tags

PUBLICIDADE
Whatsapp
Enviar mensagem