ANÁPOLIS GOIÁS
SHOW DA SÃO FRANCISCO
Atualizado em 10/01/2024 - 16:39
Além do Brasil, 2023 foi o ano mais quente em todo o planeta. Imagem Ilustrativa (Foto: Reprodução / Freepik)
Além do Brasil, 2023 foi o ano mais quente em todo o planeta. Imagem Ilustrativa (Foto: Reprodução / Freepik)

O ano de 2023 foi o mais quente desde que 1991, quando se iniciou a série histórica de medição. A média das temperaturas no país ficou em 24,92 graus Celsius (ºC), 0,69 °C acima da média, que é 24,23 °C. No ano anterior, em 2022, a média anual foi de 24,07 ºC, 0,16 ºC abaixo da média histórica.

Segundo levantamento do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), dos 12 meses do ano de 2023, nove tiveram médias mensais de temperatura acima da média histórica, com destaque para setembro, que apresentou maior desvio (diferença entre o valor registrado e a média histórica).

Ao longo do ano, o Brasil enfrentou nove ondas de calor, reflexo dos impactos do fenômeno El Niño (aquecimento anormal das águas do Oceano Pacífico). Além disso, segundo o Inmet, outros fatores têm contribuído para a ocorrência de eventos cada vez mais extremos, como o aumento da temperatura global.

As temperaturas mais elevadas foram observadas no sul do Pará, Mato Grosso, sul de Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio Grande do Sul, áreas de Minas Gerais, Goiás, Bahia, Pernambuco e Ceará.

O ano de 2023 também foi considerado pelo Serviço de Mudanças Climáticas Copernicus, da União Europeia como o mais quente em todo o planeta, pelos últimos 100 mil anos.

 

Tags

PUBLICIDADE
Whatsapp
Enviar mensagem