ANÁPOLIS GOIÁS
SHOW DA SÃO FRANCISCO
Atualizado em 14/11/2023 - 14:00
PM localizou o revólver utilizado na tentativa de homicídio (Foto: Divulgação/47ª CIPM)
PM localizou o revólver utilizado na tentativa de homicídio (Foto: Divulgação/47ª CIPM)

Um advogado é suspeito de praticar tentativa de homicídio após um desacordo comercial na cidade de Leopoldo de Bulhões. Segundo a Polícia Militar (PM), o profissional da advocacia usou um revólver e atirou contra um homem que não teria concluído um serviço solicitado. O fato aconteceu no sábado (11) e o advogado se apresentou na Central de Flagrantes da Polícia Civil, em Anápolis.

Detalhes do crime foram divulgados em primeira mão nas Ocorrências Policiais da Rádio São Francisco FM. De acordo com o major César Valente, funcionários do hospital de Leopoldo de Bulhões informaram que um paciente deu entrada na unidade, vítima de disparo de arma de fogo. Em seguida, a PM iniciou diligências para apurar o fato.

“O motivo do crime teria sido uma desavença em que o advogado foi cobrar a não conclusão de um serviço. Em meio a uma confusão entre pessoas que interviram e tentaram impedir qualquer agressão, o disparo aconteceu e a vítima foi alvejada. Então, um único disparo foi necessário para causar todo esse problema”, afirmou o comandante da 47ª CIPM.

Testemunhas relataram que o advogado desceu de um veiculo, caminhou até a vítima e apontou a arma para o peito dela. Dessa forma, houve um disparo com a arma do advogado que atingiu a vítima. Pela gravidade dos ferimentos, o homem baleado precisou ser transferido para outro hospital, em Goiânia.

Fuga, apreensão da arma e depoimento na delegacia em Anápolis

Em diligências, policiais identificaram o autor do disparo e quem teria guardado a arma utilizada no crime. Ainda em Leopoldo de Bulhões, a arma foi apreendida no interior de um imóvel. O revólver estava escondido dentro de uma mochila. Segundo a PM, uma das pessoas que estava no local da tentativa de homicídio foi responsável por esconder a arma.

Então, durante troca de informações com a Polícia Civil, as autoridades souberam que o advogado deu sua versão dos fatos ao se apresentar espontaneamente na Central de Flagrantes na cidade de Anápolis. Portanto, o caso segue sob investigação da Polícia Civil.

Por outro lado, o nome do advogado, da vítima e dos demais envolvidos não foi divulgado oficialmente. Por isso, a reportagem não conseguiu atualizações sobre o quadro clínico da vítima e a versão do advogado suspeito de praticar o crime.

Plantão Policial

Ouça detalhes dessa ocorrência e de outros fatos, incluindo vários condutores bêbados no último final de semana em Anápolis:

Tags

PUBLICIDADE
Whatsapp
Enviar mensagem