ANÁPOLIS GOIÁS
MANHÃ DA SÃO FRANCISCO
Atualizado em 06/06/2024 - 18:36
Mariane Stival conversou com os ouvintes do São Francisco News (Foto: Orlando Simenton/Rádio São Francisco FM)
Mariane Stival conversou com os ouvintes do São Francisco News (Foto: Orlando Simenton/Rádio São Francisco FM)

Mariane Stival (PDT), que visa concorrer ao cargo de prefeita de Anápolis em 2024, diz que sua pré-campanha não é feita com ataques. A afirmação ocorreu durante entrevista ao programa São Francisco News nesta quarta-feira (5).

Até o momento, Mariane que é professora e advogada aparece com 2,25% nas intenções de voto na pesquisa Voga/São Francisco FM divulgada na segunda-feira (3).

“Hoje estou como pré-candidata a prefeita, desde o início, e isso talvez vá justificar o aumento nas pesquisas. Nós precisamos de políticos, mas precisamos acima de tudo de gestão, feita com especialistas”, diz Mariane.

O mesmo levantamento também constatou que Mariane Stival tem 1,5% de rejeição na opinião dos entrevistados.

Pré-campanha sem ataques e com diálogo

Durante a entrevista, Stival pontuou que não é necessário atacar os demais postulantes ao cargo, e sim, pensar na cidade como um todo. Até o final do prazo das convenções ela acredita que o cenário local possa apresentar várias novidades aos eleitores.

“Nossa pré-campanha não é feita com ataques, nem para discutir pessoas, ela é feita diariamente pensando em políticas públicas, como o programa Moradia com Dignidade e o Saúde de Portas Abertas, além da ampliação da rede de educação”, frisou.

“As vezes me questionam: ‘você esteve em um lugar e abraçou uma pessoa’ ou ‘ você esteve em um lugar e pegou na mão de uma pessoa. Lógico, isso é educação. Estamos em diálogo com todos os pré-candidatos“, concluiu Mariane.

Leia mais:

Eleições 2024: Antônio Gomide segue na liderança em Anápolis seguido por Márcio Corrêa, aponta Instituto Voga e Rádio São Francisco FM

Tags

PUBLICIDADE
Whatsapp
Enviar mensagem