ANÁPOLIS GOIÁS
CONEXÃO SERTANEJA
Atualizado em 03/01/2024 - 13:10

Gustavo Pereira Silveira Elias, de 24 anos, um dos quatro jovens encontrados sem vida em uma BMW no estacionamento da rodoviária de Balneário Camboriú (SC) nesta segunda-feira (1º) morou em Anápolis (GO) por aproximadamente dois anos.

Ao repórter Victor Santos, da Rádio São Francisco FM, um amigo de Gustavo, informou que ele já trabalhou em uma concessionária na Avenida Brasil Sul. O jovem atuou no setor de estoque de peças. Gustavo se mudou para Santa Catarina após passar esse período na cidade de Anápolis.

Gustavo nasceu em Paracatu (MG) e atualmente trabalhava com marketing digital. De acordo com amigos da vítima, ele se mudou para Florianópolis para investir nos negócios.

Suspeita de intoxicação por gás

De acordo com a Polícia Civil, na BMW haviam quatro jovens, com idades entre 16 e 24 anos. As vítimas foram identificadas como Gustavo Pereira Silveira Elias (24), Tiago de Lima Ribeiro (21), Karla Aparecida dos Santos (19) e Nicolas Oliveira Kovaleski (16).

O delegado Bruno Effori, da Polícia Civil, disse que o monóxido de carbono “estaria sendo jogado para dentro do veículo por meio de uma perfuração que havia no cano entre o motor e o painel”.

A suspeita é de intoxicação por monóxido de carbono, segundo a perícia inicial (Foto: Divulgação/Polícia Militar de SC)
A suspeita é de intoxicação por monóxido de carbono, segundo a perícia inicial (Foto: Divulgação/Polícia Militar de SC)

Então, segundo a Polícia Militar, não foram observados sinais de violência nos corpos. As informações preliminares indicam que os jovens teriam permanecido dentro do veículo com o ar-condicionado ligado.

A Prefeitura de Paracatu, cidade natal de Gustavo, decretou luto oficial de um dia em memória das vítimas.

Tags

PUBLICIDADE
Whatsapp
Enviar mensagem