ANÁPOLIS GOIÁS
CONEXÃO SERTANEJA
Atualizado em 22/01/2024 - 16:40

Foi registrado na noite do último sábado (20) o maior tremor de terra da história do Brasil, em Tarauacá, no Acre. A Rede Sismográfica Brasileira relatou o abalo sísmico às 20 horas e informou que o terremoto ocorreu a uma profundidade de  628 quilômetros, com magnitude de 6,5 graus na Escala Richter.

Não há registro de danos. Segundo os geólogos, um evento deste tipo dificilmente é percebido pela população, devido à grande profundidade do tremor. Em 7 de junho de 2022, a mesma cidade havia registrado um abalo de 6,5 graus, o segundo maior da história do país. Na ocasião, o terremoto também não deixou vítimas, nem danos materiais.

Organizações estrangeiras também registraram o terremoto. O Serviço Geológico dos Estados Unidos afirmou que o evento geológico teve uma magnitude ligeiramente maior, de 6,6 e ocorreu às 18h31 no horário de Brasília. Já o Centro de Redes de Terremotos da China atestou uma profundidade maior, de 630 quilômetros.

Entenda o fenômeno

Segundo a Rede Sismográfica Brasileira, a maioria dos eventos sísmicos na fronteira do Brasil com o Peru é profunda devido à subducção (mergulho por baixo) da Placa de Nazca sob a plataforma Sul-Americana.

Os tremores ocorrem porque a região está próxima da Cordilheira dos Andes, uma das zonas com maior atividade sísmica do planeta. Nos últimos 45 anos, houve cerca de 96 abalos sísmicos em um raio de 250 quilômetros de Tarauacá, segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos, nenhum com consequências graves.

Antes das ocorrências no município acriano, o maior abalo sísmico da história do Brasil tinha sido registrado na região da Serra do Tombador, em Mato Grosso, em 31 de janeiro de 1955, com 6,2 graus na Escala Richter.

Tags

PUBLICIDADE
Whatsapp
Enviar mensagem