ANÁPOLIS GOIÁS
DOMINGÃO 97
Atualizado em 09/03/2024 - 13:01
Pedreiro foi preso por policiais do Batalhão Rural (Foto: Jonathan Cavalcante/Rádio São Francisco FM)

Policiais do Batalhão Rural prenderam o pedreiro, de 30 anos, que confessou ter matado o colega de trabalho, Leonardo da Silva Fernandes Sousa, de 23. O homicídio ocorreu na noite de quinta-feira (7) no povoado de Caxambú, em Pirenópolis. Em menos de 12 horas, o autor do crime foi preso enquanto trabalhava em uma construção, no Parque dos Pirineus, em Anápolis.

Na manhã desta sexta-feira (8), o pedreiro Adair Antônio Teixeira Barbosa, em entrevista exclusiva à Rádio São Francisco FM, contou que esfaqueou e matou o colega. “Nós éramos parceiros de serviço. E eu fiquei sem saber o motivo dele [Leonardo] ter me agredido e esfaqueado ano passado”, disse ao jornalista Jonathan Cavalcante.

Segundo Adair, ele teria sido esfaqueado por Leonardo no ano de 2023 e por esse motivo precisou ser internado. O pedreiro diz que recebeu alta do hospital e queria deixar o histórico de problemas com Leonardo, porém, em 2024 ambos foram contratados para trabalharem juntos em uma obra na região de Pirenópolis.

“Eu falei para o patrão que isso não daria certo. Não sabia o que passava na cabeça dele [vítima]. Eu escutei ele [Leonardo] falando que iria acabar comigo. Então, quando ele estava chegando no local da obra com a moto, eu esfaqueei ele”, confessou o autor que disse não saber quantos golpes atingiram a vítima.

Ouça a entrevista com o pedreiro que confessou o crime:

Pedreiro preso pelo Batalhão Rural

Leonardo da Silva Fernandes Sousa não resistiu aos ferimentos e morreu no local. De acordo com o Batalhão Rural, testemunhas presenciaram o homicídio e indicaram que Adair Antônio Teixeira Barbosa seria o autor das facadas.

Então, em menos de 12 anos, o pedreiro foi localizado enquanto trabalhava em uma obra no setor Parque dos Pirineus, em Anápolis. Adair Antônio não esboçou reação e disse que descartou a faca utilizada no crime enquanto voltava para Anápolis, às margens da rodovia BR-153.

A ação do Batalhão Rural contou com a participação do 2° sargento Agnaldo, da 2° sargento Isis, cabo Wallace e do cabo Francivaldo.

Por fim, o autor do homicídio prestou depoimento na delegacia, passou por exame de corpo de delito e agora permanece recluso na Unidade Prisional de Anápolis, à disposição do Poder Judiciário.

2° sargento Agnaldo, 2° sargento Isis, cabo Wallace e cabo Francivaldo localizaram e prenderam o pedreiro (Foto: Divulgação/Batalhão Rural)
2° sargento Agnaldo, 2° sargento Isis, cabo Wallace e cabo Francivaldo localizaram e prenderam o pedreiro (Foto: Divulgação/Batalhão Rural)

Tags

PUBLICIDADE
Whatsapp
Enviar mensagem