ANÁPOLIS GOIÁS
DOMINGÃO 97
Atualizado em 17/01/2024 - 14:52
Jailton Nunes Cruz tinha 45 anos (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

A Polícia Civil procura saber o que provocou a morte Jailton Nunes Cruz, de 45 anos, na madrugada desta terça-feira (16), em Anápolis. O homem foi encontrado sem vida em via pública e com sinais de que teria sido espancado com pauladas e pedradas, no cruzamento da Avenida Goiás com a Avenida Brasil, no centro da cidade.

Caso seja confirmado como morte violenta, esse será o primeiro homicídio registrado em Anápolis no ano de 2024. Segundo a Polícia Civil, horas antes, o homem havia sido conduzido à Central de Flagrantes por suspeita de violência doméstica contra companheira.

No entanto, a mulher desistiu de representar contra Jailton. Em seguida, o casal foi liberado da delegacia.

Corpo do homem estava no cruzamento das Avenida Goiás e Brasil (Foto: Reprodução/PM)
Corpo do homem estava no cruzamento das avenidas Goiás e Brasil (Foto: Reprodução/PM)

Polícia busca saber se ele foi morto a pauladas e pedradas

De acordo com a Polícia Militar, o corpo de Jailton Nunes Cruz apresentava sinais de espancamento. Então, segundo as autoridades, próximo ao corpo haviam pedras e pedaços de madeira que teriam sido utilizados nas agressões. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) atestou o óbito do homem.

A vítima e a companheira são moradores do povoado de Placa, que fica no município de Pirenópolis. No entanto, a Polícia Civil ainda não obteve informações da motivação e autoria do crime.

Pedras foram encontradas próximo ao corpo (Foto: Reprodução/PM)
Pedras encontradas próximo ao corpo da vítima (Foto: Reprodução/PM)

Por fim, a Polícia Técnico-Científica realizou perícia no local do crime e encaminhou o corpo da vítima para a sede do Instituto Médico Legal (IML).

Plantão Policial

Ouça, na íntegra, o resumo no Plantão Policial da Rádio São Francisco FM divulgado na manhã desta terça-feira (16):

Tags

PUBLICIDADE
Whatsapp
Enviar mensagem