ANÁPOLIS GOIÁS
MANHÃ DA SÃO FRANCISCO
Atualizado em 18/05/2024 - 11:29
Os agentes do Geic apreenderam vários documentos falsos. (Foto: Divulgação / PCGO)
Os agentes do Geic apreenderam vários documentos falsos. (Foto: Divulgação / PCGO)

Na manhã desta sexta-feria (17), o Grupo Especial de Investigação Criminal (Geic) de Anápolis cumpriu dois mandados de busca e apreensão no Distrito Federal. A ação foi um desdobramento da Operação Ressurreição, segunda fase, que investiga fraudes na transferência de imóveis em Goiás.

“Os criminosos falsificam uma série de documentos, ajuízam ações e protocolam ações judiciais com essa documentação falsa. Então, eles induziam o Poder Judiciário ao erro, de modo a conseguir decisões judiciais de transferências desses imóveis”, explicou o delegado Luiz Carlos Cruz em entrevista à Rádio São Francisco.

Mandados foram cumpridos pelos agentes do Geic Anápolis no Distrito Federal. (Foto: Divulgação / PCGO)
Mandados foram cumpridos pelos agentes do Geic Anápolis no Distrito Federal. (Foto: Divulgação / PCGO)

“Nesta segunda fase, localizamos as pessoas responsáveis pela fabricação destes documentos falsos”, disse ainda o delegado. O Geic identificou ações judiciais que tinham como objetivo transferir mais de 20 lotes de uma única vez. Em outras oportunidade as transferências envolviam dois, três ou mais lotes.

A Polícia Civil segue com as investigações a fim de responsabilizar todos os envolvidos.

Tags

PUBLICIDADE
Whatsapp
Enviar mensagem