ANÁPOLIS GOIÁS
CONEXÃO SERTANEJA
Atualizado em 08/05/2024 - 21:29
Filho de Lula é diretor de futebol e empresário. (Foto: Reprodução / Redes Sociais)

Luis Claudio Lula da Silva, filho mais novo do presidente Lula (PT), se manifestou na tarde desta sexta-feira (5) sobre as acusações violência feitas contra ele pela ex-mulher. Em entrevista concedida por telefone ao UOL, ele negou as agressões.

Na última terça-feira (2), a médica Natália Schincariol foi até a Delegacia da Mulher de São Paulo e registrou um boletim de ocorrência por violência doméstica contra Luís. Ela afirma que foi agredida fisicamente com uma cotovelada, durante uma discussão com o filho de Lula no início deste ano.

A médica também relatou violência verbal, psicológica e moral. Natália contou à polícia que foi chamada de “vagabunda, gorda, feia e doente mental” por Luís. Ela afirmou que não denunciou o ex-companheiro antes por ter se sentido intimidada.

Conforme o boletim de ocorrência, Luís teria usado a posição política do pai para coagir Natália. “Vou falar para todos que você é uma insana, ninguém irá acreditar em você”, teria dito ele.

Natália disse ainda que ficou impossibilitada de trabalhar por um mês devido às agressões, e que foi internada com crises de ansiedade. A médica vivia em união estável com o filho de Lula há dois anos.

O que diz Luís Cláudio

Em entrevista, Luís afirmou que “Jamais agrediria ela. Desde o término do relacionamento, em janeiro deste ano, sempre fui muito atencioso com ela” e que “Nunca chamei ela destes nomes todos que ela diz. Vou provar minha inocência“.

O filho de Lula também teria mostrado fotos de uma cesta de café da manhã que teria recebido da ex-mulher em seu aniversário, pouco depois das supostas agressões.

“Na condição de Advogada de Luís Cláudio Lula da Silva, tomamos conhecimento das fantasiosas declarações que teriam sido proferidas pela médica, atribuindo ao nosso cliente inverídicas e fantasiosas agressões, cujas mentiras são enquadráveis nos tipos dos delitos de calúnia, injúria e difamação, além de responder por reparação por danos morais, motivos pelos quais serão tomadas as medidas legais pertinentes”, afirmou a defesa de Luís, em nota.

Decisão do TJ-SP

Além do boletim de ocorrência, a defesa de Natália enviou com caráter de urgência um pedido de medida protetiva ao Tribunal de Justiça de São Paulo, que foi acatado. O TJ-SP determinou que Luís mantenha a distância de pelo menos 200 metros da ex-mulher e deixe o apartamento onde morava com ela.

O filho de Lula também não pode entrar em contato com ela por qualquer meio e nem ir aos locais de trabalho, estudo ou de culto religioso frequentados por Natália.

“Na qualidade de defensora dos direitos das mulheres, demonstra resiliência e coragem ao se posicionar contra qualquer forma de violência. Sua decisão de não sofrer em silêncio é um testemunho de sua firmeza e determinação em buscar justiça. Natália Schincariol é médica, faz trabalhos voluntários, inclusive com dependentes químicos, e não pretende obter qualquer vantagem financeira com tal exposição, que foi realizada de forma alheia à sua vontade”, disse a defesa de Natália em nota.

 

Tags

PUBLICIDADE
Whatsapp
Enviar mensagem