ANÁPOLIS GOIÁS
CONEXÃO SERTANEJA
Atualizado em 20/12/2022 - 12:16

Está preso o homem de 43 anos investigado por estuprar os próprios filhos de 11 e 12 anos, em Anápolis. Em entrevista à 97.7 FM, a delegada Kenia Segantini disse que as crianças permaneciam no mesmo ambiente durante os abusos sexuais. O pai permaneceu em silêncio ao ser interrogado pela Polícia Civil. O inquérito também apura as práticas do avôdrasto, de 55, suspeito de estuprar e expor as vítimas a materiais pornográficos.

“Com a separação do casal, as crianças passaram por acompanhamentos psicológicos e por isso tiveram coragem de contar o que pai fazia com elas durante os últimos anos. Até então a mãe das crianças não desconfiava de nada, pois o companheiro demonstrava ser um bom pai”, afirmou a titular da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) ao repórter Jonathan Cavalcante.

Kênia afirma que o pai está preso preventivamente. De acordo com a Polícia Civil, existem indícios de que o avôdrasto (padrasto do pai) também abusava sexualmente das crianças e que ele exibia conteúdos de pornografia. Por isso, foi expedida uma ordem judicial e as equipes cumpriram um mandado de busca e apreensão na residência do suspeito.

Plantão Policial

Ouça a entrevista com a delegada no Plantão Policial desta terça-feira (20):

Leia mais:

Avô diz que viu a neta de 5 anos ser estuprada dentro de casa, em Nerópolis

Tags

PUBLICIDADE
Whatsapp
Enviar mensagem