ANÁPOLIS GOIÁS
MANHÃ DA SÃO FRANCISCO
Projeto de Lei que previa um aumento salarial de 39% para vereadores (Foto: Reprodução)
Projeto de Lei que previa um aumento salarial de 39% para vereadores (Foto: Reprodução)

Na manhã deste sábado (6), o prefeito de Anápolis, Roberto Naves (Republicanos), anunciou que vetará o Projeto de Lei que previa um aumento salarial de 39% para vereadores, além de reajuste de cerca de 10% para os cargos de prefeito e vice-prefeito. À Rádio São Francisco FM, Roberto Naves disse que não houve comunicação prévia sobre o aumento de gastos.

A medida, aprovada pela Câmara Municipal em sessão extraordinária na última quinta-feira (4), passaria a ter validade a partir de janeiro de 2025.

O projeto de lei previa os seguintes reajustes:

  • Vereadores: de R$ 14.240,59 para R$ 19.803,83 (39,07 %)
  • Prefeito: de R$ 29.800,00 para R$ 33.006,39 (10,76%)
  • Vice-prefeito: de R$ 22.383,00 para R$ 24.754,79 (10,6%)

Justificativa da Câmara

Segundo a Câmara Municipal de Anápolis, a nova tramitação do Projeto de Lei era necessária para corrigir os proventos relativos ao exercício de 2025. Os reajustes seguiriam o exemplo dos deputados estaduais na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), entrando em vigor a partir de fevereiro de 2025.

Com o veto do prefeito, o Projeto de Lei do aumento salarial retornará à Câmara Municipal, onde os vereadores poderão optar por acatar a decisão do executivo ou tentar derrubar o veto com uma nova votação.

Tags

PUBLICIDADE
Whatsapp
Enviar mensagem