ANÁPOLIS GOIÁS
MANHÃ DA SÃO FRANCISCO
Atualizado em 25/01/2024 - 17:22

O rádio é uma mídia chave para gerar retorno sobre o investimento (ROI) para os anunciantes. É isto o que revelou o estudo “The Long and the Short of It – 10 Years On: Radio’s Enduring Role in Effectiveness” , escrito pelo especialista em eficácia de marketing Peter Field.

A pesquisa trata da publicidade no rádio e revelou que as marcas que investem no rádio são mais lembradas e consideradas durante as decisões de compra. Esta rememoração é chamada de “disponibilidade mental” e aumenta em 13% para os ouvintes de rádio.

Além disso, a pesquisa destaca um aumento de 58% na confiança da marca quando o rádio é incluído no plano de mídia, esta métrica está diretamente ligada ao crescimento do lucro.

Outros números que impressionam:

  • As marcas que anunciam em rádio veem um aumento de 42% nos lucros;
  • Marcas que anunciam no rádio tem 28% a mais em participação de mercado;
  • Anunciantes no rádio desfrutam de um poder de precificação 17% maior;
  • Publicidade em  rádio aumenta em 13% as vendas de curto prazo;
  • Marcas que anunciam em rádio observam um retorno sobre o investimento em publicidade 23% maior.

Ao analisar o estudo de Field, é importante considerar o contexto específico de cada mercado e as mudanças no consumo de mídia. A integração do rádio com outras formas de mídia, a segmentação de audiência, as inovações tecnológicas e a análise detalhada de ROI são aspectos fundamentais para compreender totalmente o papel do rádio na publicidade moderna. Além disso, feedbacks e estudos de caso locais podem fornecer insights práticos relevantes para o público brasileiro.

“Se você tem o poder de aumentar os preços, você tem um bom negócio. As empresas com marcas fortes se recuperam mais rapidamente de crises econômicas e têm maior intenção de compra dos consumidores”, diz Pierre Bouvard, diretor de insights da Westwood One ao analisar os dados.

Conforme o estudo, o rádio mantém seu papel fundamental  e se consolida como uma ferramenta indispensável para os profissionais de marketing e anunciantes com o aumento da lembrança da marca, confiança do consumidor, participação de mercado, poder de precificação e vendas de curto prazo, além de um retorno sobre o investimento publicitário significativamente maior. Outra grande vantagem é o custo-benefício, já que o rádio é uma mídia de grande alcance e penetração, com valores mais acessíveis do que a TV, por exemplo.

Rádios mais ouvidas de Anápolis

Fachada do prédio em que as rádios São Francisco e 96.3 FM operam há mais de 50 anos (Foto: Gabriel Emilliano Rodrigues)
Fachada do prédio em que as rádios São Francisco e 96.3 FM operam há mais de 50 anos (Foto: Gabriel Emilliano Rodrigues)

De acordo com pesquisa do Instituto Voga Brasil, 70.1% dos anapolinos escutam rádio e a São Francisco é a mais ouvida de Anápolis. Desse percentual, 19.2% preferem a 97.7 FM enquanto 15.6%, a 96 FM. Dessa forma, as emissoras são, respectivamente, a primeira e a segunda rádios mais ouvidas da cidade.

Portanto, anunciantes que buscam atingir diferentes faixas de idade e gênero com uma frequência que abrange o eixo Goiânia-Anápolis-Brasília, podem entrar em contato com o Departamento Comercial da Rádios de Resultado (RDR) — marca comercial que representa as emissoras da Fundação Frei João Batista Vogel.

“Conseguimos inserir rapidamente o anúncio na programação, o que acelera o surgimento dos resultados. Nosso time é capaz de identificar necessidade, perfil e público consumidor e planejar a mídia de forma imediata. Os resultados independem do porte, se pequeno comerciante ou grande varejista”, assegura o gerente comercial da RDR, Alex Arruda.

 

Tags

PUBLICIDADE
Whatsapp
Enviar mensagem