ANÁPOLIS GOIÁS
SUPER NOITE ESPECIAL
Atualizado em 20/09/2023 - 22:51

Um empresário de Anápolis foi preso na Operação Emboabas deflagrada nesta quarta-feira (20) pela Polícia Federal, em ação conjunta com a Receita Federal. Em síntese, o objetivo da operação é desarticular esquemas criminosos envolvendo mineração ilegal de ouro. Cono resultado, foram cumpridos dois mandados de prisão preventiva e 40 de busca e apreensão.

Os mandados foram cumpridos em Anápolis (GO), Manaus (AM), Uberlândia (MG), Areia Branca (RN), Ourilândia do Norte, Tucumã e Santa Maria das Barreiras (PA). Segundo a PF, também foi autorizada ordem de sequestro de bens de mais de R$ 5,7 bilhões durante a Operação Emboabas.

Alguns dos objetos apreendidos (Foto: Polícia Federal)

A Operação Emboabas, realizada no Amazonas, identificou indícios de contrabando de ouro para Europa após a prisão em flagrante de pessoa que transportava 35 kg de ouro. No entanto, ela pretendia entregar a dois norte-americanos, sócios de uma empresa em Nova Iorque.

Então, a investigação revelou que a organização criminosa adquire ouro de terras indígenas e leitos de rios com uso de dragas. Por meio de fraude, sabe-se que o ouro foi extraído em permissões de lavra garimpeira (PLG) regularmente constituídas.

Também foi identificado que o alvo principal realiza o esquentamento do ouro através de um austríaco que se naturalizou brasileiro. A PF identificou que existem de mais R$ 20 bilhões em barras de ouro em um suposto país independente criado pelo próprio investigado.

Como resultado, os investigados responderão pelos crimes de usurpação de bens da União, organização criminosa, lavagem de dinheiro, extração ilegal do ouro, contrabando, falsidade ideológica, receptação qualificada e outros tipos penais.

Tags

PUBLICIDADE
Whatsapp
Enviar mensagem