Mutirão Nacional permite inadimplentes renegociar dívidas com bancos

Reprodução/ Internet

Continua até o dia 31 de março o Mutirão Nacional de Renegociação de Dívidas e Orientação Financeira. Pessoas físicas inadimplentes poderão reconhecer seus débitos e renegociar com instituições financeiras. Essa iniciativa é promovida pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) em conjunto com Banco Central do Brasil, Secretária Nacional do Consumidor (Senacon) e o Procon.

Segundo a Febraban, além de promover reequilíbrio financeiro, a ação também orienta o público à não retornar em situações de inadimplência. A página exclusiva para as pessoas interessadas no mutirão está disponível no Sistema de Serviços do Governo Federal.

A página tem o objetivo de direcionar o consumidor por caminhos de orientação financeira até que chegue no envio das propostas de negociação na Plataforma de Mediação de Conflitos, sistema que conta com a adesão de mais de 160 instituições financeiras.

Na mesma página, o interessado encontrará link para o Registrato, sistema do Banco Central por meio do qual é possível acessar, entre outros, o Relatório de Empréstimos e Financiamentos (SCR), que contém a lista de dívidas em seu nome junto às instituições financeiras.

Alvo da campanha

Pessoas físicas com dívidas que não possuem bens dados em garantia; que estejam em atraso e em nome de uma pessoa natural; e tenham sido contraídas de bancos ou financeiras.

Acesso ao Mutirão Nacional de Renegociação de Dívidas

  • O consumidor pode optar por negociar com a instituição credora dentro da plataforma consumidor.gov.br, ou diretamente com os canais digitais de negociação dos bancos.
  • Na plataforma, o consumidor encontra um modelo de reclamação no qual o consumidor pode se basear para redigir a sua solicitação.
  • O banco tem o prazo de 10 dias para analisar o pedido e apresentar uma proposta.

 

 

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Whatsapp
Enviar mensagem