• Saúde da mulher é tema de série de matérias produzidas pelo Jornalismo São Francisco Terça-feira, 12/11/2019 às 11:57:35
    Weber Witt e Lucas Almeida 

    Informações sobre a campanha de saúde íntima Saia com Saia abriu, nessa segunda-feira, 11, a série de matérias sobre saúde da mulher. Com a produção de Lucas Almeida e Weber Witt, os repórteres Evaristo Pereira e Jonathan Cavalcante vão falar, entre os dias 11 e 18 de novembro, sobre prevenção de doenças mais comuns entre mulheres.

    De acordo com a criadora da campanha, a ginecologista e obstetra Laura Lúcia Martins, a ação tem como objetivo o autoconhecimento, esquecer tabus e falar abertamente sobre intimidade. “Desde o início da minha carreira, em 1997, percebi que as pacientes me procuravam com problemas parecidos: corrimentos de repetição, dores, incômodos e irritações”, conta, em um de seus vídeos, no YouTube.
     
    Segundo ela, a causa recorrente se dava pela calça apertada. “Em um trabalho incansável, de paciente em paciente, comecei a ensiná-las a usar roupas leves que não abafem a região íntima. Com isso, ficou claro para mim que as mulheres não se conhecem bem”, acrescenta. “Eu precisava fazer algo por elas. Foi assim que a campanha saiu das quatro paredes do meu consultório”, afirma.
     
    “Saia com saia orienta as mulheres nas palestras, nas redes sociais e mostra que elas podem viver um novo momento se praticarem os quatro hábitos saudáveis propostos pela campanha”, diz. Confira abaixo quais são os hábitos os quais Laura Lúcia se refere. Só no YouTube são mais de 730 mil inscritos no canal Saúde da Mulher com Dra. Laura Lúcia; no Instagram, mais de 70 mil seguidores; e mais de 14 mil no Facebook

     
    Menopausa
     
    Fogachos, diminuição do desejo sexual, queda de cabelo, ressecamento da pele e insônia estão entre os principais sintomas mais comuns durante a fase da menopausa na mulher, tema da segunda matéria do especial, veiculada nesta terça-feira, 12. A ginecologista e obstetra Trícia Barreto orienta a comunidade feminina para que fique atenta aos sinais logo após a última menstruação.

    Questionada pelo repórter Evaristo Pereira sobre a diferença entre climatério e menopausa, a especialista explicou que o climatério é a fase não reprodutiva da mulher, enquanto a menopausa ocorre logo após a última menstruação. “Ela interfere no humor feminino e ocorre geralmente entre 48 e 52 anos, mas pode chegar mais cedo, da mesma forma que pode ser tardia. O fato é que, ao entrar na menopausa, a mulher não reproduz mais”, afirmou.

    Trícia ressaltou que diversas mulheres não procuram o tratamento por medo de engordar. Segundo pesquisa da Secção Portuguesa de Menopausa da Sociedade Portuguesa de Ginecologia, divulgada em outubro, 5% das mulheres entrevistadas faltam ao trabalho por causa dos sintomas da menopausa. A pesquisa foi realizada com mulheres entre os 45 e os 60 anos, em maio de 2018.
     
    A amostra mostrou, ainda, que o aumento de peso como o sintoma mais receado pelas mulheres durante a menopausa (46%), seguido pela ansiedade e depressão; o sintoma da vasomotora, que é a inflamação das membranas que estão no interior do nariz; o medo do câncer; osteoporose e o envelhecimento, em sexto lugar.
     
    Fotos: reprodução