• “Foi um boicote”, lamenta Pastor Elias sobre descaso de autoridades com audiência pública Terça-feira, 01/10/2019 às 14:23:14

    Lucas Almeida, Com informações da Câmara Municipal 


    A audiência pública que seria realizada na manhã desta terça-feira, 1º, no plenário Teotônio Vilela, para debater sobre saneamento básico foi cancelada pela ausência de representantes da Saneago. O presidente Leandro Ribeiro (PTB) disse que a intenção do Legislativo era debater a falta de água que se arrasta há 20 anos na cidade, e sem a companhia não seria possível esse diálogo.

    O autor da propositura para a audiência, vereador Pastor Elias Ferreira (PSDB), leu a lista de autoridades convidadas, entre elas, o governador Ronaldo Caiado (DEM). Ele pediu desculpas aos presentes, mas reforçou que não deixará de realizar o debate.

    Ao repórter Evaristo Pereira, o vereador definiu a situação como descaso. Segundo ele, o presidente da Saneago, Ricardo José Soavinski, estava ciente desde o dia 16 de setembro. “Na última sexta-feira, 27, [ele] mandou o chefe de gabinete enviar um ofício pedindo para adiar [a audiência pública] e chamou a atenção da Tânia Valeriano [gerente executiva] para que ela não comparecesse. Isso é um boicote, mas quero deixar claro que se essa audiência não acontecer eu vou pagar uns 30, 40 ônibus e ir lá para a porta da Saneago em Goiânia”, garantiu.

    Uma nova data será marcada entre os dias 14 e 18 de outubro, conforme pedido feito pelo presidente da Saneago. Os vereadores que compareceram foram Alfredo Landim (PT), Jean Carlos (PTB), Fernando Paiva (PODE), Lélio Alvarenga (PSC), Lisieux José Borges (PT), João da Luz (PHS), Deusmar Japão (PSL) e Wederson Lopes (PSC).

    Também estiveram presentes os deputados estaduais Amilton Filho (SD) e Coronel Adailton (PP), além do representante da Agência Goiana de Regulação, Controle e Fiscalização de Serviços Públicos (AGR), Tiago Nepomuceno.

    Foto: Reprodução