• PRF diz que melhorias em rodovias federais depende da participação popular Quarta-feira, 15/05/2019 às 16:52:24

    Leandro Santiago

    Neste mês, celebra-se o “Maio Amarelo”, campanha de conscientização do trânsito que acontece em todo o Brasil. O inspetor Fabrício Fleury, da Polícia Rodoviária Federal (PRF) foi o convidado do Bate Rebate desta quarta-feira, 15, para falar sobre o assunto.

    Goiás foi um dos estados mais atingidos pela decisão do governo federal em não renovar concessões de radares nas rodovias federais. Ainda não existem estatísticas apontando aumento ou queda no número de acidentes com a medida. Mas, segundo Fabrício, a PRF defende a manutenção dos aparelhos. Porém, citou outras maneiras para disciplinar motoristas.

    “Em Anápolis, alguns radares foram substituídos por quebra molas. O efeito é o mesmo, mas não tem custo para o cidadão, que vai ter que passar devagar, ou vai quebrar o carro”, disse Fabrício.

    Perguntado por ouvintes sobre os problemas nas estradas, o inspetor ainda cobrou maior participação da população para resolver as demandas. “O cidadão precisa ter mais consciência, cobrar as concessionárias e também os seus políticos”, completou. Outro meio é o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), que em Anápolis, pode ser acionado pelo telefone 3314-1716.

    Foto : Tati Bastos