• Diferentes posições políticas em debate no Bate Rebate deste sábado, 13 Sábado, 13/04/2019 às 11:40:26
    Leandro Santiago e Weber Witt
     
    O debate foi acalorado no Bate Rebate deste sábado, 13. O assunto foi os 100 dias de comando do governador Ronaldo Caiado e do presidente Jair Bolsonaro. Em alguns momentos, os ânimos do vice-presidente estadual do PT, Céser Donizete; do presidente municipal do PSL, Edson Tavares; e de Joaquim Amarildo, da executiva do DEM Anápolis, ficaram exaltados.

    No âmbito estadual, Céser criticou a condução do governo Ronaldo Caiado quanto a paralisação da Universidade Estadual de Goiás (UEG) e da greve dos professores da rede estadual. Joaquim defendeu alegando que o governador cumpre o que manda a lei, destinando 2% do Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) para a UEG.

    Edson e Céser discutiram sobre o legado dos governos Lula e Dilma. Edson falou dos casos de corrupção das administrações do PT, enquanto Céser atacou a suposta inércia do atual governo.
     
    Participação de ouvintes
     
    Para Vilma Rodrigues, da Vila Formosa, os governantes precisam entender sobre as funções que desempenham. “Bolsonaro disse que não nasceu para ser presidente. Não sei se alguém nasce para ser presidente. Igual o Caiado, que só entende de boi. Ele não está lidando com boi”, ironizou a ouvinte, ao referenciar declaração de Jair Bolsonaro durante evento com servidores do Palácio do Planalto no último dia 5.
     
    “Deveria deixar de lado a questão de direita e esquerda e começar a pensar na população que está no meio desse fogo cruzado. A população que sofre com a saúde e educação enquanto se discute sobre governos passados”, pontuou Samuel Ribeiro, do Bairro Flor de Lis.
     
    Nesse sentido, Carlos reforçou a opinião de Samuel. “A direita acha que precisa sacrificar a população. A esquerda acha que precisa tomar o poder. Eles têm que largar a questão partidária e trabalhar pelo Brasil”, sugeriu.



    Foto: Weber Witt