• Presença de Caiado em Anápolis gera protesto de professores Sexta-feira, 12/04/2019 às 09:17:28
    Weber Witt

    Com a visita do governador Ronaldo Caiado a Anápolis, nessa quinta-feira, 11, professores da rede estadual de ensino protestaram em frente ao Centro Administrativo da Prefeitura. O repórter Jonathan Cavalcante acompanhou a movimentação. 

    “Não fomos escutados pelo governador. Não temos mais condições de trabalhar. Estamos sem dinheiro para pagar IPVA, IPTU porque o salário de dezembro não foi quitado. Se o estado está em calamidade, o professor está em calamidade por subsistência. A greve continua”, refutou uma professora ao pedido de Caiado para encerrar a greve. 

    No início do ano, professores da rede estadual já falavam em uma possível greve. Em janeiro, o Bate Rebate recebeu quatro docentes para falar sobre a falta de pagamento. Um dos entrevistados foi o professor Juversino de Jesus, que também participou do protesto em frente ao Centro Administrativo nessa quinta-feira. 

    “O governador estava com um forte aparato de segurança e sequer nos ouviu. É um desrespeito com nossa categoria. Não estamos aqui para pedir mais direitos, estamos aqui para cobrar pagamento do mês que nós trabalhamos. Para nós, o ano de 2018 ainda não encerrou”, enfatizou Juversino de Jesus.

    Em entrevista ao programa, o professor Carlos Martins destacou o descontentamento com os sindicatos. “Nos reunimos com a secretária da Fazenda e deixamos claro que não queremos greve. Mas, se não temos gasolina para nos locomover, pode ocorrer uma paralisação devido a isso”, alertou, na ocasião, o professor.
     
    Foto: Jonathan Cavalcante