• Em Anápolis, governador pede fim da greve dos professores Quinta-feira, 11/04/2019 às 11:56:48
    Leandro Santiago

    Em visita a Anápolis nesta quinta-feira, 11, o governador Ronaldo Caiado falou sobre a greve dos professores da rede estadual de ensino. Durante a entrevista coletiva, exibida no Manhã da São Francisco, o governador minimizou o alcance do movimento e fez um apelo para os professores retornarem as atividades.

    “Temos mais de 1.100 escolas e 117 escolas paradas (Nota da redação: o Sintego fala em 400 escolas). Já paguei todos os meses corretamente e uma parcela do mês de dezembro do mês. Estamos pagando aquilo que estamos dando conta”, disse o governador. Os professores cobram o pagamento do mês de março e de parte de dezembro.

    O governador ainda pediu para que os professores grevistas reflitam sobre a situação. “A nossa Polícia Civil está na mesma situação. Já pensou se eles estivessem em greve? Por que eles estão trabalhando? Porque eles confiam na gente. Aqui é governo transparente. Esse ano tem Prova Brasil”, lembrando da avaliação criada pelo Ministério da Educação que serve como referência para o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

    Durante a coletiva, Caiado negou qualquer culpa na situação da UEG, atualmente paralisada. “O Estado tem que repassar 2% do ICMS. Tenho feito todo o repasse e acima de 2%. É questão de gestão”, afirmou o governador, que citou ainda o fato de a Universidade ter um dos seus ex-gestores com problemas com a Justiça (Jose Izecias e Haroldo Reimer).

    Em Anápolis, o governador se reuniu com o prefeito Roberto Naves e vereadores para discutir demandas da cidade e cumprir outras agendas.

    Foto: Felipe Homsi