• Abertura da Porta Santa em Anápolis - Jubileu Extraordinário da Misericórdia Segunda-feira, 14/12/2015 às 14:24:51 Onésimo Neto

    Neste domingo, 13 de dezembro, o bispo diocesano, Dom João Wilk, abriu a Porta Santa da Misericórdia na Catedral do Senhor Bom Jesus, em Anápolis. A abertura da Porta Santa sinalizou o início do Jubileu Extraordinário da Misericórdia instituído pelo Papa Francisco, de 08 de dezembro de 2015 a 20 de novembro de 2016.

    Antes da abertura da Porta Santa na Catedral, Dom João orientou os fiéis sobre a importância deste Ano Santo para a Igreja e, de forma especial, para a Igreja Particular de Anápolis. Depois, foi proclamado o Evangelho, em seguida foi feita a leitura do decreto de instituição do Ano Santo. Logo após, o bispo de Anápolis, deu início ao rito de abertura da Porta, convidando todos os fiéis a passarem pela Porta da Misericórdia.

    Durante a homilia dom João enfatizou que o “no coração de Deus perdura a compaixão, que significa acolher nossa pequenez”. E ainda, “que apesar da liberdade mal usada pelos homens Deus não se afasta, pelo contrário, seu amor se aplica sobre a nossa pequenez, sobre as nossas misérias, e busca o momento certo para nos resgatar e nos levantar. Nunca duvidemos que o amor de Deus está perto de nós!”, disse. Dom João ainda reforçou que o lugar onde podemos encontrar com esse amor que perdoa nossos pecados é o sacramento da reconciliação, “a principal porta da misericórdia”.

    Ao fim da celebração, o bispo deu algumas orientações para os fiéis alcançarem a graça da indulgência plenária – o perdão das penas temporais – neste Ano Santo da Misericórdia. Para receber a indulgência é preciso se confessar – estar em estado de graça –, participar da Sagrada Eucaristia, rezar pelas intenções do Santo Padre, o Papa, um Pai-Nosso, uma Ave Maria e um Glória ao Pai, ter o desejo de receber a indulgência e passar pela Porta Santa da Misericórdia com o espírito de peregrinação. Além da Catedral, foram instituídas outras três Portas Santas na diocese de Anápolis, na paróquia São Francisco de Assim, no bairro Jundiaí, no Santuário Santo Antônio, no Centro, e no Vale da Misericórdia, em Cocalzinho – GO.