• Deputados Estaduais de Anápolis estabelecem novo cenário político na Assembleia Legislativa Segunda-feira, 11/02/2019 às 16:54:10

    Lucas Almeida

     

    Nos próximos anos, Anápolis terá maior representatividade na Assembleia Legislativa de Goiás, das 41 cadeiras disponíveis, 3 estão representadas por políticos formados na cidade. Antônio Gomide (PT), Coronel Adaílton (PP) e Amilton Filho (SOLIDARIEDADE) foram empossados no último dia 01 de fevereiro, e compareceram respectivamente ao programa Bate Rebate para debater sobre o tema: Cenário político na Assembleia Legislativa de Goiás 2019.

    Oposição ao governo, Antônio Roberto Gomide, destacou os principais desafios do governador eleito, e ressaltou a expectativa da população por mudanças, uma vez que, o Estado será administrado por uma nova gestão e termina um ciclo de governo que durou 20 anos. “Teremos a oportunidade de ter uma voz firme, uma voz que possa representar a nossa cidade, naquelas demandas em que a nossa região nos coloca como representante. Áreas como a saúde, segurança e educação. Estaremos bem atentos a essa nova gestão”, afirma o Deputado.

    O deputado estadual Coronel Adaílton (PP), eleito por mais de 6 mil anapolinos, estabeleceu que o posicionamento partidário em relação ao atual governador eleito, depende ainda de reuniões do partido que acontece nesta semana, porém definiu seu posicionamento como independente e disse que “Trabalharei muito para atender as demandas de onde vier, seja do governo do estado, seja dos outros colegas deputados. Projetos que beneficiarem a população, que beneficiarem as instituições, principalmente as que eu mais represento, que são as voltadas a segurança pública, votarei a favor. Agora, se vierem projetos que estão anunciando ai que podem prejudicar essas instituições, independente de qual partido vier, votarei contra.’’

    Último entrevistado, do especial de entrevistas, o deputado Amilton filho, ressaltou a importância da união entre os principais representantes de Anápolis, e destacou que “A nova gestão precisa, o quanto antes, sanar as dívidas dos pagamentos atrasados aos servidores, e avaliar o corte de gastos com coisas supérflua.” 

    fonte/foto: Rádio São Francisco/ Reprodução