• Igreja Católica se mobiliza na luta contra a Aids Terça-feira, 01/12/2015 às 16:32:50

    Para fortalecer o combate a AIDS, a Igreja no Brasil se uniu às organizações da sociedade civil, neste dia 1º de dezembro, para a luta contra a doença. A Pastoral da AIDS saiu às ruas para informar, orientar e esclarecer a população sobre a epidemia de HIV. Para este ano, um material foi disponibilizado a todos os agentes da pastoral que atuam no território nacional. A Pastoral da AIDS está envolvida há vários anos na luta para informar e orientar a população sobre a necessidade de fazer o teste para HIV.

    A Igreja católica assume este serviço e, sem preconceitos, acolhe, acompanha e defende os direitos daqueles que foram infectados pela AIDS. A diocese de Anápolis, juntamente com as Irmãs Franciscanas da Divina Misericórdia, desenvolve um rico trabalho na acolhida dos que foram infectados pelo HIV. A “Casa Bethania” é um lugar de acolhimento, no qual as pessoas infectadas, além de receber uma digna moradia, são acompanhadas em seu tratamento, com alimentação saudável, recebendo atenção devida, cuidado e amor. É também um espaço de evangelização e promoção da pessoa humana, devolvendo a dignidade que muitas vezes fora tirada pelo preconceito.

    Segundo dados da Unaids, em 2014, havia 734 mil pessoas vivendo com HIV no brasil, o que representa cerca de 0,4% a 0,7% da população. Estima-se que só no ano passado ocorreram 44 mil infecções pelo HIV. Mas, mesmo com os avanços, alguns obstáculos são enfrentados no trabalho pastoral. O assessor da pastoral, Frei Luiz Carlos Lunardi, conta que a metodologia do trabalho é feita em rede, em parceria e de forma complementar aos programas de AIDS e com a rede de saúde. Para ele, crescer nesta direção hoje é um grande desafio. “Há muito preconceito ainda em todas as esferas sociais. Hoje ainda se pode dizer ‘AIDS não mata o que mata é o preconceito’”, afirmou.

    Para dinamizar ainda mais os trabalhos, a Pastoral organiza uma Assembleia Nacional para discutir o tema no próximo ano. Anterior ao evento, a meta é organizar as pré-assembleias diocesanas seguindo com a assembleia regional para chegar-se a uma boa avaliação e proposições para serem abordadas em nível nacional. “Este processo seguramente nos dará luzes para olharmos as realidades nas quais trabalhamos e redimensionarmos nossa ação e intervenção de forma adequada às exigências da epidemia”, sublinha o assessor da pastoral.


    Fonte: Diocese de Anápolis