• No Quênia, Francisco fala da importância do diálogo inter-religioso Quinta-feira, 26/11/2015 às 17:48:38 Onésimo Neto

    Nesta quinta-feira, 26, o Papa Francisco presidiu um encontro ecumênico e inter-religioso em Nairóbi, capital do Quênia. Marcaram presenças várias personalidades civis que atuam no campo do diálogo inter-religioso, lideres de diferentes confissões cristãs – Anglicana, Metodista, Pentecostal, entre outras – e de diversas crenças professadas no país.

    O Santo Padre admoestou que a religião “jamais deve ser usada para justificar o ódio e a violência”. Ao retratar os radicalismos juvenis em detrimento à fé, Francisco lamentou que “os jovens se tornam extremistas em nome da religião para semear a discórdia e terror, para dilacerar o tecido das nossas sociedades”.

    Um dos pontos que o Papa tem falado, e no continente africano não foi diferente, é a questão do diálogo e o respeito às diferenças. Pois segundo ele, o diálogo inter-religioso é de suma importância, mediante os conflitos e divisões, e que não é algo opcional, mas necessário na defesa da dignidade e do direito de “viver em liberdade e felicidade”.


    Fonte: Rádio Vaticano